Oficina Educação em Foco “Arte e Sentimento – parte 2”

Em nosso primeiro encontro tratando sobre ARTE E SENTIMENTO, iniciamos nossa discussão com uma reflexão pautada no seguinte questionamento “O que é Arte?”, o que possibilitou uma rica discussão em torno do tema.

Neste segundo encontro não foi diferente, um questionamento gerou ampla discussão, desta feita em torno de outra questão: “Para que você usa a ARTE? ”

Pudemos constatar que as percepções variam de criatura para criatura. Todos fazem uso da arte em seu dia-a-dia, porém com perspectivas bastante diferentes. Uns a encaram como um hobby, outros utilizam músicas alegres enquanto realizam as tarefas cotidianas. Porém é certo dizer que, por muitas vezes, não temos muita clareza sobre a finalidade com a qual se produz arte, seja qual for a área em que se manifeste.

Vocês já pararam para pensar no que o artista tentou transmitir com sua criação?

Eis que ficamos surpresos com o universo de sensações e percepções que a arte pode proporcionar, caracterizando especificidades ao se manifestar em cada criatura. Cada um a sente de forma muito particular, especial.

Constatamos que geralmente as pessoas não se reportam ao que o artista quis transmitir com a sua criação, e sim ao que sente ao entrar em contato com aquela expressão artística. Os indivíduos respondem de forma particular aos determinados apelos artísticos e, dependendo da arte, chegam a afirmar que produz efeitos terapêuticos, mediúnicos, transcendentes, causando grande bem-estar.

Este encontro nos possibilitou fazer um “tour” pelas mais variadas formas de expressão artística: o filme; a poesia; a pintura. Porém uma nos tocou de forma um pouco mais especial: a música.

Uma experiência, então, nos foi proposta. Uma música, contendo pelo menos três momentos bem distintos de intensidade em sua composição, nos foi apresentada. Deveríamos fechar os olhos, escutá-la e em seguida registrar as impressões que nos causava ao ser percebida por nossos sentidos.

Bom, o resultado não podia ser diferente, grande diversidade de percepções. Um relata que, em um primeiro momento, sentiu calma com a música, depois ela ganhou força e num terceiro momento ganhou ainda mais força. Outro relata que sentiu uma certa tristeza de início, em seguida calma e depois agitação. E uma terceira pessoa que inicialmente sentiu melancolia, depois calma e, finalmente, paz, como se tudo estivesse resolvido.

Esta experiência só vem ratificar o que havíamos relatado anteriormente, que a arte nos toca de forma muito diferente, única, especial mesmo.

Três textos nos foram apresentados para apreciação, cada um sob um enfoque específico e extremamente importante, a saber:

1.   Como a arte e a cultura auxiliam no desenvolvimento socioemocional;

2.   Os benefícios da arte na saúde;

3.   Alguns benefícios da Música;

Considerando o desenvolvimento socioemocional da criança, podemos destacar o seguinte aspecto:

O desenvolvimento socioemocional, por muitas vezes deixado em segundo plano, apesar de sua efetiva importância na formação infantil, pode ser considerado um dos pilares na formação integral do ser humano, com resultados que contemplam:

  • Melhora no aprendizado;
  • Desenvolvimento da autoconfiança;
  • Estabelecimento de relacionamentos interpessoais equilibrados e saudáveis.

Em nossa discussão, outros aspectos muito relevantes foram levantados, como, por exemplo, a importância de se conhecer outras culturas para a formação do caráter. Porém, um tema mereceu maior atenção por parte do grupo: a Arte na Escola.

Algumas considerações foram feitas sobre o tema: “na escola, a arte precisa enriquecer-se, ganhar maior destaque, pois que vem sendo trabalhada só para cumprir currículo, quando na verdade deveria permear todas as outras disciplinas”.

 

No que tange à Arte na Saúde, olha que fantástico!

A psicóloga Lucilene Aparecida Zavadzki Hino, citada no texto sob nossa análise, afirma que por meio do criar, em arte, e do refletir sobre os trabalhos artísticos, pessoas podem ampliar o conhecimento de si e dos outros, aumentar sua autoestima, lidar melhor com a raiva, tristeza, estresse, experiências traumáticas e desenvolver recursos físicos, cognitivos e emocionais. “A exploração do conteúdo artístico pode ser um recurso valioso para qualquer profissional da saúde”, afirma.

Você já parou para analisar a contribuição que a MÚSICA traz para o esporte?

Eis alguns dos benefícios:

  • Ajuda a controlar os níveis de ativação fisiológica antes e depois da competição;
  • Auxilia na concentração;
  • Contribui para desenvolver o espírito de equipe;
  • Pode aumentar em até 15% a resistência física do atleta.

Você sabia que a música pode tornar os berçários mais acolhedores? Que uma criança em um ambiente com música tende a suportar melhor a dor?

Qual tipo de música?

A música clássica, as que lembram os batimentos cardíacos da mãe e ruídos amortecidos do útero.

O ser precisa se reconhecer através da arte, pois que esta mexe com as emoções. Que nós possamos enobrecer a nossa vida com a bela arte.

Mas!!!

O que você considera a arte para o bem?

A arte que inspira coisas boas. Amplia a sensibilidade. Nos transforma. Talvez ela não esteja relacionada com nenhum momento cultural ou histórico de um povo, ela vai além.

Nesta etapa, foi solicitado que prestássemos atenção aos nossos sentimentos enquanto nos eram apresentadas imagens de pinturas de dois grandes artistas: Kagaya e Akiane.

Kagaya Yutaka é um artista digital japonês, que é conhecido por pintar imagens elaboradamente detalhadas e espetacularmente coloridas. Suas imagens geralmente incluem elementos com uma qualidade luminosa. Alguns de seus assuntos favoritos são astronomia e visões de mundos utópicos.

Que impressões esta maravilha nos trouxe?

Paz total ao campo dos sentimentos, harmonia e muita leveza. Alguns participantes mencionam que sentiram o desejo de conquistar este estado de paz.

Através da expressão artística de Akiane, refletimos sobre sentimentos mais sublimes que a arte é capaz de estimular.

Akiane Kramarik é uma artista, poetisa e criança prodígio nascida nos Estados Unidos. Akiane nasceu em Mount Morris, no estado americano de Ilinóis, filha de mãe lituana e de pai norte-americano.

A ARTE é uma ferramenta espetacular e pode ser muito útil quando utilizada com fins nobres, sendo um estímulo valioso para nos tornar melhores.

Autoria Equipe Pedagógica Ubuntu Vila Educacional

Conheça um pouco mais sobre nossa proposta: SOBRE NÓS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *