Oficina Educação em Foco “Autocontrole”

Prosseguindo com o estudo da Inteligência Emocional, a dimensão estudada nesta oportunidade foi Autocontrole, abordada com profundidade por Daniel Goleman no livro Trabalhando com a Inteligência Emocional.

Buscando uma inspiração para o debate foi apresentado o curta-metragem “Bridge”:

A partir da análise do vídeo, iniciamos um debate norteado pelas seguintes perguntas: Você tem autocontrole? Estresse? Ansiedade? Como você costuma lidar com situações emocionais complicadas?

Para compreender o que acontece em nossa estrutura física quando nos desequilibramos no campo das emoções, estudamos o mecanismo que permite que trabalhemos o autocontrole emocional diante de qualquer situação cotidiana.

Desta forma, discutimos a importância de um circuito fundamental para nossa harmonia íntima, que liga o Córtex Pré-frontal à Amígdala, conforme nos informa Daniel Goleman:

“A estrutura que desempenha o papel-chave em emergências emocionais — que nos faz explodir — é a amígdala. A área pré-frontal, o centro executivo, liga a amígdala por meio do que equivale a uma auto-estrada neural. Esses vínculos neurais entre a amígdala e os lobos pré-frontais atuam como o alarme do cérebro, um dispositivo que teve um imenso valor em termos de sobrevivência, durante os milhões de anos da evolução humana.

A amígdala é o banco de memória emocional, o depósito de todos os nossos momentos de triunfo e fracasso, esperança e medo, indignação e frustração. Ela utiliza essas memórias armazenadas no seu papel de sentinela, rastreando todas as informações recebidas — tudo o que vemos e ouvimos a cada momento — a fim de avaliá-las em termos de ameaças e oportunidades, cotejando o que está acontecendo naquele instante com as matrizes armazenadas de nossas experiências passadas.

[…]

Embora o circuito de emergência tenha evoluído há milhões de anos, sentimos seu funcionamento hoje em dia sob a forma de emoções perturbadoras: preocupações, surtos de ansiedade, pânico, frustração, irritação, raiva, fúria”.

Para elucidar o papel de cada região cerebral e facilitar a compreensão dos participantes foi explicado o seguinte:

– Córtex Pré-frontal – região cerebral que constitui nosso centro executivo, regendo o planejamento, a racionalização;

– Amígdala – responsável pelas memórias emocionais e pela atuação das emoções sobre nosso organismo, em especial, pelo desencadeamento dos primitivos impulsos de luta ou fuga.

Assim, quando o Córtex Pré-frontal atua solidamente sobre a Amígdala, como se fosse uma mãe cuidando do seu bebê, estaremos em equilíbrio, no entanto, quando a Amígdala for acionada, sempre que houver alguma situação de perigo para o Ser, e o centro executivo não estiver devidamente treinado para agir e controlar o centro emocional, ocorrerão respostas intensas por toda a estrutura orgânica com a segregação de hormônios como o cortisol e a adrenalina.

Ressaltamos que a emanação de tais hormônios não são por si só maléficas ao corpo físico, no entanto, quando regularmente e rotineiramente secretados poderão ocasionar graves patologias originadas do estresse, constituindo, por exemplo, um estado depressivo ou de ansiedade.

Percebemos que nosso cérebro não faz diferença se tal mecanismo é acionado no trabalho, no lar ou no trânsito, e que se não iniciarmos um treinamento emocional intenso, teremos grandes dificuldades íntimas e nos relacionamentos, por carecer-nos de Autocontrole.

Conforme discutido em outros encontros, relembramos que cada uma das cinco dimensões da Inteligência Emocional é composta por Competências, que se constituem nas habilidades adquiridas pelo Ser na percepção e na gestão das suas emoções e dos seus relacionamentos.

A dimensão (ou domínio) Autocontrole é composta pelas seguintes competências:

Autocontrole: Administrar com eficácia emoções e impulsos perturbadores

Confiabilidade: Exibir honestidade e integridade

Conscienciosidade: Mostrar-se confiável e responsável no cumprimento das obrigações

Adaptabilidade: Flexibilidade no gerenciamento das mudanças e dos desafios

Inovação: Estar aberto a novas ideias e condutas, bem como a novas informações

Para estudar todas as competências emocionais, dividimos o grupo em 5 equipes, distribuindo uma competência para cada equipe, para que refletisse sobre ela e pensasse onde aplicá-la em sua vida. Fizemos rodízio até que o grupo recebesse a primeira competência distribuída.

Foi proposto que cada participante escolhesse uma competência que desejasse trabalhar neste momento de sua vida como desafio da semana.

Finalizamos o encontro com um exercício de Meditação Mindfulness, pedindo para que cada participante mantivesse o foco na sua respiração e quando viessem a sua mente outros pensamentos, que os deixasse ir embora sem afetá-lo e retomasse a atenção na respiração.

Então, diante de todo o exposto, perguntamos a você: Como está o seu Autocontrole?

Autoria Equipe Pedagógica Ubuntu Vila Educacional

Conheça um pouco mais sobre nossa proposta: SOBRE NÓS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *