Oficina Educação em Foco “Relacionamentos e Felicidade”

No intuito de sempre nos aprimorarmos como Seres Humanos, em todas as suas faces, iniciamos nosso encontro com alongamentos e relaxamentos, fato que contribuiu para a retomada das reflexões da dimensão da Inteligência Emocional denominada Gerenciamento das Relações.

Revisamos o conteúdo trabalhado sobre as primeiras 4 (quatro) competências, ou seja, as habilidades adquiridas no campo dos Relacionamentos Interpessoais, senão vejamos:

  1. Criação de Vínculos;
  2. Cooperação;
  3. Comunicação;
  4. Influência.

Vislumbrando compreender a importância dos relacionamentos e como devemos gerenciá-los, assistimos ao vídeo “The Good Life” (A Boa Vida), do pesquisador de Harvard, Robert Waldinger, que integrou o TED Beacon Street. Segue o link do vídeo em nosso canal: https://www.youtube.com/watch?v=e4jDYq_sI0g

O teor do vídeo é de extrema profundidade, pois trata-se da exposição dos resultados de uma pesquisa que perdura 75 (setenta e cinco) anos e já está na quarta geração de pesquisadores, tendo como objetivo desvendar a Felicidade.

Após debates e reflexões de grande lucidez, o grupo percebeu que as Relações Interpessoais são a grande chave para a Felicidade, independendo da classe social em que estejamos inseridos.

Os estudos indicaram que felizes eram as pessoas que constituíram ao longo da vida relacionamentos saudáveis, que emanavam segurança para as suas relações, acabando com o mito do dinheiro, do sucesso profissional e da fama como fatores determinantes da felicidade.

Para concluir o estudo das competências do domínio Gerenciamento das Relações, distribuímos, utilizando uma cestinha portando papéis dobrados, uma competência para cada participante ou dupla, e pedimos para que cada um contextualizasse o teor do texto com alguma situação que tenha vivenciado.

Num clima de segurança e empatia, cada participante apresentou o conteúdo da competência e, em seguida, abordou como agiu na ocasião escolhida e como poderia ter agido se já tivesse a habilidade emocional desenvolvida.

Posteriormente, debatemos as situações elencadas e cada participante expôs os indicadores de cada competência, que citamos abaixo:

Gerenciamento de conflitos – Mediar e solucionar discordâncias.

O que faz a pessoa que tem esta competência (indicadores):

– Usa delicadeza e diplomacia para lidar com pessoas difíceis e situações tensas

– Identifica os pontos de discordância para que se possa solucioná-los

– Incentiva a discussão aberta entre as partes em conflito

– Facilita a criação de soluções para o conflito

Liderança – Inspirar e conduzir indivíduos ou grupos.

O que faz a pessoa que tem esta competência (indicadores):

– Desperta nas pessoas entusiasmo e comprometimento em trabalhar por um objetivo

– Assume a liderança de um grupo quando necessário, independentemente de sua posição

– Guia o desempenho dos outros e assume a responsabilidade pelo que eles fazem

– É um exemplo de conduta para as pessoas

Facilitação de mudanças – Iniciar e/ou gerenciar mudanças.

O que faz a pessoa que tem essa competência (indicadores):

– Reconhece a necessidade ou oportunidade de mudanças

– Contesta o status quo e supera as barreiras à mudança

– Defende as mudanças e recruta pessoas para levar o movimento adiante

– Modela as mudanças esperadas nas outras pessoas

Percepção política – Entender os interesses que movem os grupos de pessoas.

O que faz a pessoa que tem essa competência (indicadores):

– Entende os fatores que influenciam as ações e opiniões dos grupos

– Interpreta os acontecimentos de forma imparcial e objetiva, sem a interferência de seus julgamentos e preconceitos

– Identifica as pessoas que têm poder de decisão nos grupos

– Sabe conciliar os interesses dos grupos para o atingimento de objetivos comuns

Alavancagem da diversidade – Gerar oportunidades de expansão por meio da diversidade humana.

O que faz a pessoa que tem essa competência (indicadores):

– Respeita a diversidade humana (de culturas, nacionalidades, etnias, religiões…)

– Convive bem com pessoas diferentes, com aceitação das diferenças

– Valoriza os diferentes modos de pensar e atuar das pessoas e aprende com isso

 

Por fim, foi possível concluir quão importantes são os Relacionamentos Interpessoais e como nossa felicidade está entrelaçada à forma que gerenciamos nossas relações.

E você, já se questionou como ter sucesso na vida? Como ser feliz?

Deixamos expresso o incentivo para que cada um de nós reflita sobre como está construindo seus relacionamentos, o que está emanando, qual semente está plantando, no lar, no trabalho, na comunidade, na natureza, enfim, nas suas relações; entendendo que é necessário envidar esforços para difundir segurança nos relacionamentos, e demonstrar, através de uma postura ética, que as pessoas podem contar conosco.

Enfim, seja muito feliz, tanto quanto este lindo Planeta Azul comporte!!!

Autoria Equipe Pedagógica Ubuntu Vila Educacional

Conheça um pouco mais sobre nossa proposta: SOBRE NÓS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *